Contato

Contato: jccubis@yahoo.com.br

domingo, 30 de dezembro de 2018

Rapel - Lagoa Azul - 30 de Dezembro de 2018

E pra terminar 2018 com chave de ouro, um domingo em família, com os amigos e com esporte radical.

Foi assim que fizemos no penúltimo dia do ano.

Voltamos a Lagoa azul, dessa vez com a família, com direito a piquenique.


Logo após o almoço já fomos pra parede, cordas lançadas e começamos a brincadeira.


Vinicius em seu primeiro rapel.


Lucas aos 7 anos novamente descendo pela parede.


Edson firme na descida.


Luis se arriscando  um pouco


Depois de descer algumas vezes na parede de 40 metros, novamente fomos pro paredão de 100 metros, o Luis corajoso foi o primeiro, Eu desci em segundo com o freio ATC, o Edson por ultimo e mais rápido que todos.

Adrenalina a mil, mas vale a pena, visual de tirar o fôlego.


Final do dia aquele mergulho na lagoa e hora de ir pra casa...

Dia mais que perfeito... Obrigado amigos, Obrigado Família e Obrigado Deus.

Por: Josimar Cubis

terça-feira, 30 de outubro de 2018

Picos Guaricana e Ferreiro - 30 de Outubro de 2018

E segue o ano repleto de realizações e conquistas históricas.

Mais uma vez com o parceiro Nelson da Silva JR. realizei dois sonhos montanhisticos.

Mais duas montanhas pro currículo, mas não simples montanhas, desse vez fizemos algumas das mais remotas e distintas montanhas de nossa serra.


Mas antes mesmo de subir a primeira montanha, a caminhada já é show, passamos por uma das mais antigas estradas do Paraná, caminho do Cristovão, hoje esquecido e coberto pelo mata, mas mesmo assim a natureza do lugar é lindíssima.


Saindo da caminho do Cristovão subimos rumo ao Pico Guaricana com seus 1540 M de altitude, subindo forte e puxada cerca de 01:30 de subida chegamos os cume do Guaricana, visual único, livro cume está lá desde 2002, feito de cimento nesse cume também tem um curioso marco da Copel.




Lanche feito hora de descer novamente para o Caminho do Cristovão e seguir rumo ao próximo cume, mais uma vez subida forte e pra colaborar um calor daqueles, mesmo assim logo chegamos ao segundo objetivo do dia o Pico Ferreiro, montanha essa ao lado do Ferraria e com um visual de tirar o fôlego.


Almoçamos por ali, inúmeras fotos, uma sonequinha e por voltas das 15:00 começamos a descer, nessa hora o Nelson se empolgou e desceu a mil por hora... Aja perna kkkk. Antes das 17:00 já estávamos no carro.


Em resumo um excelente dia, com excelentes paisagens....


Por: Josimar Cubis
Mais fotos:

domingo, 12 de agosto de 2018

Pico Itapiroca - Noturno - 12 de Agosto de 2018


Seguindo a tradição... Mais uma vez trilha noturna pra ver a chuva de meteoros Perseidas.


Saímos de casa as 18:00, meu carro em vários momentos deu falha, perdia a força e acendia uma bendita luz EPC, não foi fácil, mas as 21:00 chegamos a fazenda Rio da Pedras.

Ao chegar na fazenda percebemos que algo não estava normal, havia muita movimentação, logo descobrimos que o Dilson da Fazenda Pico Paraná acabara de ser assaltado, levaram seu dinheiro e o carro.

Não ficamos ali marcando bobeira, sem demora começamos a subir rumo ao Itapiroca... 3 horas de caminhada e já estávamos no cume.


Noite perfeita, céu extremamente limpo, apenas o frio incomodava  um pouco, mas devido a outras experiências dessa vez fomos bem agasalhados (menos o Edson, que quase congelou, kkk).

Não demorou nada e logo começamos a ver os meteoros, igual a vez passada sempre que alguém avistava um meteoro  adiciona o mesmo a contagem... 1, 2. .... 10, 20 e a contagem foi subindo rápido, a meta de 50 meteoros avistados logo foi ultrapassada, e assim a noite foi passando...

As 05:00, já começava a clarear e chegamos a contagem de 110 meteoros avistados, simplesmente incrível. Ainda antes de amanhecer vimos inúmeros satélites que deram um show a parte, pra fechar com chave de ouro um lindo mar de nuvens e o imponente PP ao fundo....


Participantes:

Luis Vinicius Espindola
Luis Irineu Espindola
Edson Grisafis
Josimar Cubis
Por: Josimar Cubis






quinta-feira, 19 de julho de 2018

Pico Araçatuba - 19 e 20 de Julho de 2018


Há dias pensando em como fazer esse relato, como descrever e quais as melhores para palavras utilizar para esse relato.

   Um dos melhores dias da minha vida, uma das melhores aventuras que já fiz, parece muito quando se fala em um simples acampamento no Araçatuba, mas não quando estávamos eu (Josimar) e meu amigo Luis acompanhados de nossos filhos.

Lucas Cubis (6 anos) e Josimar Cubis
Luis e Seu filho Vinicius (12 anos)

    Eu levei meu filho Lucas Cubis de 6 anos para seu primeiro acampamento, o Luis seu filho Vinicius 12 anos que já fez outras montanhas com a gente mais tal qual meu filho também nunca havia acampado.

   Também estava presente nessa aventura, o Junior, sobrinho do Luis.

 

  Começamos a trilha por volta das 09:00, as crianças com gás total puxando fila o tempo todo, o primeiro rio, a primeira pedra grande, o primeiro visual do planalto, tudo encantava e era motivo pra risos e gritos.


   Eu estava o tempo todo receoso até onde o Lucas iria, até onde aguentaria, quando iria começar a reclamar, mas foi só receio e antes das 13:00 já chegamos ao cume, as crianças surpreenderam o tempo todo, apenas em alguns momentos o Junior ou eu carregamos a mochila do Lucas no mais eles sempre estavam a nossa frente.



  Já no cume a preocupação foi encontrar agua boa, levamos um bom tempo entrando e saindo de vales e matas até que Graças a Deus encontramos um poço com agua boa... Mesmo assim por precaução fervemos toda a agua que foi consumida.

   Outra coisa difícil foi achar um bom lugar para as barracas, pois, ventava muito, enfim não tivemos muito o que fazer, achamos um lugar reto e ali mesmo montamos as barracas.


 Como chegamos cedo no cume tivemos tempo pra comer bem, brincar com as crianças, assinar o livro cume e ver um lindo pôr do sol.



  Logo que a noite chegou nos recolhemos, fizemos uma jantinha e fomos dormir para as crianças descansarem bem, se é que estavam cansadas kkk.

   No dia seguinte, subimos ao cume onde descobrimos o verdadeiro significado de vento, estava muito forte e continuo, as crianças até brincaram de super-homem, o vento chegava a empurra-los.


 Por volta as 09:30 começamos nosso retorno pra casa, tudo tranquilo, até ajudamos outro montanhista que estava perdido próximo ao final da rampa,

   E foi no retorno que as crianças mostraram todo seu potencial, as 12:00 chegamos no carro, ou seja do cume ao carro em 02:30.


   Agradeço a Deus e aos amigos Luis e seu filho Vinicius e o Junior por terem dado apoio e segurança ao meu filho Lucas. Que essa seja a primeira de muitas.

Por: Josimar Cubis

Mais Fotos:


quarta-feira, 4 de julho de 2018

Pico Cerro Verde - 04 e 05 de Julho de 2018

  Amigos nessa montanha: Nelson, Josimar, Rubens e Claudia


   Rubens Ricieri fazendo sua iniciação no montanhista, forte amigo, muito bom aventureiro já começou com chave de ouro.


   Eu Josimar Cubis, pela primeira vez passei meu aniversario na montanha, e justo no Cerro Verde minha montanha favorita, melhor visual da serra do mar na minha opinião.


A noite o Rubens aproveitou seu potencial para a fotografia e fez excelentes fotos noturnas.


Os dois dias foram perfeitos, céu aberto, visual 360º.


Em Resumo uma das melhores trilhas que já fiz.
Por: Josimar Cubis

Mais fotos:






sexta-feira, 1 de junho de 2018

Cachoeiras em Prudentópolis - 01 Junho de 2018

Passeio inédito e em família na terra das cachoeiras.

Kelly, Lucas e eu passamos o dia conhecendo algumas cachoeiras de Prudentópolis.


Mesmo com um pouco de chuva conseguimos fazer algumas trilhas e conhecer as seguintes cachoeiras:

SALTO SÃO SEBASTIÃO

Com aproximadamente 120 metros de altura e pouco volume de água, . O lugar  é bastante frequentado pelos praticantes de rapel e canyoning. No topo do salto, é possível apreciar um mirante da região, mas o acesso é feito por uma trilha de média dificuldade. 

O imponente Salto São Sebastião, com seus 120 metros de altura é um local para ser visitado em seu topo, onde é possível chegar a poucos passos da queda, e principalmente em sua base, onde você ficará de frente para outra grande cachoeira, o Salto Mlot. Aliás, esta proximidade das cachoeiras foi o que mais chamou a atenção nesta bela região, são duas quedas de mais de 100 metros de altura, uma de frente para a outra.


SALTO MLOT

"Com aproximadamente 120 metros de altura e pouco volume de água, o Salto Mlot é bastante procurado pelos turistas por conta da sua beleza natural. 

O Salto Mlot, com suas águas mornas e seus 120 metros de altura, é um local de visitação indispensável para os amantes das cachoeiras. O acesso é feito por uma trilha de média dificuldade e em sua base você ficará de frente para outra grande cachoeira, o Salto São Sebastião. Aliás, esta proximidade das cachoeiras foi o que mais chamou a atenção nesta bela região, são duas quedas de mais de 100 metros de altura, uma de frente para a outra. E você ali, no meio das duas, contemplando estas belezas naturais sentado nas pedras ou banhando-se em suas águas."
 
 
SALTO BARÃO DO RIO BRANCO
 
"Situado no Rio dos Patos, com 64 metros de altura e significativo volume de água, o Salto Barão do Rio Branco é utilizado para a geração de energia elétrica, através de uma Pequena Central Hidrelétrica, de propriedade da “Santa Clara Indústria de Cartões”. É possível chegar à base do salto através de uma escadaria com 478 degraus. O lugar tem um excelente potencial para a prática de rapel e rafting. 
O Salto Barão do Rio Branco é uma bela queda de mais de 60 metros de altura que impressiona por sua beleza e seu grande volume de água. Se a vista de longe já impressiona, após descer as longas escadas de metal e avistá-la da sua base, é impossível não se encantar com esta bela queda que está de frente para o Canyon do Rio dos Patos."
  Fonte: http://www.portaldascachoeiras.com/

 
Por : Josimar Cubis
Segue mais fotos: